segunda-feira, 28 de abril de 2014

Lado C entrevista: Oldi - Breve Delírio

Saudações a todos, a entrevista da semana foi com o músico Oldi, de Juiz de Fora, sobre a música e clipe "Breve Delírio".

Sobre o Oldi

Lado C: Quando e como você entrou para o ramo musical?

Oldi: Bom meu primeiro contato com a música foi através da poesia, sempre gostei de escrever e quando eu tinha uns 13 anos já traçava meus primeiros poemas. Após escutar RAP pela primeira vez pensei: Acho que minhas poesias podem se tornar estes versos ritmados…não deu outra, pouco tempo depois já iniciava meu trabalho como MC.

Lado C: Quais foram os primeiros músicos que você conheceu através do RAP?

Oldi: Os primeiros músicos foi na época que eu frequentava a igreja, criei uma letra em homenagem ao dia das mães e trabalhamos um instrumental com banda, tudo meio de improviso. Mas quem eu considero que me passou a visão de como rimar e manter uma levada, foi meu primeiro companheiro de grupo (antiga Base Rap), Mc Lobão.

Lado C: Você tem ou participa de algum projeto além do RAP em si, como projetos com bandas, venda de beats etc?

Oldi: Eu participo de uma produtora audiovisual chamada Baione. Além disso realizo também um trabalho como produtor cultural e agente militante do Hip Hop através do Encontro de Mc's, um movimento independente que produzimos aqui em Juiz de Fora. Com banda já tive algumas experiências, mas acredito que o grande momento com músicos e etc está acontecendo, mas ainda são os primeiros passos do projeto.

Sobre a música "Breve Delírio"

Lado C: Quando a letra foi feita e como surgiu a ideia?

Oldi: Breve delírio foi se não me engano, a segunda música do CD que estou finalizando, a ideia surgiu de forma mais utópica possível, desejar amores que são inalcançáveis ou não tiveram um desfecho como o pretendido. Acredito que todo mundo vive uma situação parecida, pode passar o tempo mas as lembranças sempre ficam marcadas…de um jeito ou de outro.

Lado C: Quem foi responsável pela produção instrumental, captação de áudio, arte e outras coisas do som?

Oldi: A produção do instrumental ficou por conta do Zinho Beats, captação e mixagem ficou no cargo do Morf (salve DDP). O videoclipe foi a nossa produtora independente que realizou, Baione Studio.

Lado C: Como você resumiria a ideia que o som transmite?

Oldi: Acredito que quando se ama, se gosta…ou simplesmente se apaixona, devemos correr atrás e tentar viver a fundo aquela situação. No caso de Breve Delírio existiu a emoção, os encontros e lembranças, mas era necessária a ruptura, tendo em vista que uma das partes não estava de acordo com a união. Sou sempre a favor da insistência caso exista sentimento verdadeiro, mas o importante deste caso é sempre respeitar a decisão do outro. Claro que esta decisão não vai impedir os delírios…recheados de vivências. A porta de relacionamentos mal resolvidos nunca se fecha, sempre fica entreaberta.

Música:

Minha opinião:
A letra da música trás um tema geral não muito incomum, porém passado de uma maneira e ponto de vista totalmente originais. As vozes de fundo no beat, a baixa velocidade com que é cantada e principalmente o clipe tornam "Breve Delírio" uma música extremamente expressiva.
Trecho mais marcante:
"Não percebeu o mensageiro e sua mensagem
O escrito que te amava hoje passa pela reciclagem"

Nenhum comentário:

Postar um comentário